Sonia Nettosalomao

Ordinario
L-LIN/09 ( Lingua e traduzione-lingue portoghese e brasiliana )
Scienze linguistiche letterarie e della traduzione 26007 ( LM-37 )
Studi europei, americani e inter-culturali
studio 12
Telefono 06/49913158
Visualizza programmi a.a. 2016/2017
Ricevimento

martedì, ore 10,30-11,30  (laureandi) e 11,30-12,30 (tutti gli altri studenti)
 

Orario I Semestre 2018
Gio 13 Set 2018 Ven 19 Ott 2018

La prof.ssa Sonia Netto Salomão inizia il modulo di Lingua e linguistica della Laurea Magistrale  I (Lingua A e B) il prossimo martedì 16 di ottobre, in  aula I del Dipartimento di Studi Europei, americani e interculturali, con il seguente orario:

martedì, ore 9-11;

venerdì, ore 15-17.

Ricevimento:

martedì, ore 11-12, studio 12 (Dip. St. europei)

venerdi, ore 14-15, studio 12 (Dip. St. europei)

 

Italiano

                                          Breve curriculum
Sonia Netto Salomão, è Professoressa Ordinaria del Dipartimento di Studi europei, americani e interculturali della Facoltà di Lettere e Filosofia della Sapienza, Università di Roma, dove è titolare dell’insegnamento di Lingua e traduzione portoghese e brasiliana, dal 2002.  È stata professoressa di ruolo presso la Facoltà di Lettere dell’Università Federale e della Statale di Rio de Janeiro, nelle quali ha insegnato Letteratura brasiliana e Teoria della letteratura. Laureata in Lettere presso l'UFRJ, indirizzo Lingua e Letterature vernacole, ottiene il Mestrado (UFRJ, 1980) in Letteratura brasiliana, con una tesi sulla censura teatrale in Brasile nel secolo XIX. Successivamente, ottiene il Dottorato di Ricerca (UFRJ, 1987) in Teoria della letteratura, con una tesi sulla produzione narrativa del periodo dittatoriale. Nel 1990, con una borsa di ricerca post Dottorato si specializza in Italia sugli studi semiotici e filologici, pubblicando il volume dal titolo «Tradição e invenção: a semiótica literária italiana» (1993).
Nel suo lavoro di ricerca si è dedicata principalmente al recupero e all'interpretazione della memoria artistico-letteraria portoghese e brasiliana attraverso la storia delle istituzioni e allo studio in chiave filologico-letteraria di testi dispersi in biblioteche e archivi. Ha anche elaborato teoricamente concetti riguardanti la critica letteraria e la teoria della traduzione, avendo a suo attivo, numerose pubblicazioni relative al confronto di testi in italiano e portoghese.
Fra i suoi temi principali, oltre alle ricerche di ambito storico-culturale e della narrativa (e poesia) novecentesca (Mario de Andrade, Guimarães Rosa, Carlos Drummond de Andrade) si trova il barocco luso-brasiliano, principalmente relativo al soggiorno romano di Antonio Vieira, dal 1669 al 1675, del quale ha ricostruito il contesto, pubblicando, in versione moderna, i sermoni italiani, dispersi in archivi e biblioteche: A. Vieira, Sermão da Sexagésima. Con una rara versione italiana del 1668. Brasília, Senado Federal, 1997; A. Vieira, Sermões italianos, Viterbo, Sette-Città, 1998; A. Vieira, As lágrimas de Heráclito, São Paulo, Editora 34, 2001.
Uguale attenzione è stata prestata all’Ottocento portoghese (Eça de Queirós) e brasiliano (Machado de Assis), con la pubblicazioni di diversi saggi e, fra i volumi, «Machado de Assis: dal "Morro do Livramento" alla Città delle Lettere», Viterbo, Sette Città, 2007, con riedizioni e «Machado de Assis e o cânone ocidental: itinerários de leitura», Rio de Janeiro, EdUERJ, 2016, vincitore del Premio"Jabuti", 2017.
Ha pubblicato, inoltre, diversi saggi e studi sulla lingua e la linguistica contrastiva portoghese / italiano, fra i quali, in volume, Da palavra ao texto, estudos de linguistica, filologia, literatura (Viterbo, Sette Città, 2007, con riedizioni) e A língua portuguesa nos seus percursos multiculturais (Roma, Nuova Cultura, 2012).     
Ha, inoltre, una continua attività di promozione della letteratura portoghese e brasiliana, con diverse curatele, prefazioni e postfazioni, su autori come: Clarice Lispector (Água Viva, Rio de Janeiro, Francisco Alves, 1990), Josué Montello (Notte su Alcântara, Milano, Bompiani, 1997), Antônio Vieira (Sermone di Sant'Antonio, ai pesci, Genova, Marietti, 1999), Machado de Assis, Quincas Borba, Viterbo, Sette Città, 2009). Coordina, inoltre, accordi di collaborazione scientifica e culturale con diverse università e enti esteri.
Membro del collegio docente del Dottorato di Ricerca in Scienze del testo del Dipartimento di Studi europei, americani e interculturali della Sapienza, è Direttrice della Cattedra "Antonio Vieira" della Sapienza / Instituto Camões di Lisbona. Fa parte di diverse società culturali e di consigli editoriali in Italia e all’estero e dirige la collana LusoBrasiliana, su temi relativi alla complessa area scientifica che coinvolge non solo Portogallo e Brasile, ma anche l’Africa e alcune aree asiatiche.
 
 
 


Inglese

Short curriculum
Sonia Netto Salomão has been a Full Professor of Portuguese and Brazilian Language and Literature in the Department of Humanities at Sapienza University in Rome since 2002. She has a MA in Brazilian Literature  and a   PhD in Literary Theory (UFRJ – Federal University of Rio de Janeiro) and a post-doctoral degree in Philological Criticism and Literary Historiography (Sapienza University). In Brazil, she has taught Brazilian Culture and Literary Theory in the Department of Languages and Literatures at the UFRJ, and at the State University of Rio de Janeiro (UERJ). She is the President of the "Antônio Vieira" Chair (Sapienza University/Instituto Camões, Lisbon), Vice-President of the AISPEB (Italian Association of Portuguese and Brazilian Studies), a member of the teaching staff on the PhD program in Sciences of the Text in the Department of European, American and Intercultural Studies, Sapienza University, and member of institutions such as the Roman Society of Philology, and the Brazilian Academy of Philology. She directs the "LusoBrasiliana" book series at the Nuova Cultura publishing house and forms part of the editorial board of several journals and book series, as well as coordinating international cultural and research cooperation projects with Brazilian and Portuguese universities. She has published 15 monographs, 10 edited books and more than a hundred articles in national and international journals on subjects ranging from censorship in Brazil, popular culture, the Baroque of Antonio Vieira and his unpublished texts, to eighteenth- and nineteenth-century Brazilian literature. She is also involved in research projects on the Portuguese language from a multicultural perspective, the birth of Brazilian linguistics and theoretical aspects of Translation Studies.
In her research, to summarize, she has above all dedicated herself to recovering and interpreting Portuguese and Brazilian historical-literary memory via the history of institutions, and the study of texts scattered across libraries and archives from a philological and linguistic-literary perspective. Of particular note are her works on censorship in the 19th century, on Antônio Vieira’s unpublished works in Italy, and on the relationship between Machado de Assis and the western canon, in the context of 19th century Brazil (Machado de Assis e o cânone ocidental: itinerários de leituras", won the Jabuti Prize, 2017, for Theory / Criticism, Dictionaries and grammars).
 
                           Curriculum breve em Português
Sonia Netto Salomão é Professora Catedrática de Língua e Tradução Portuguesa e Brasileira no Departamento de Estudos Europeus, Americanos e Interculturais da Faculdade de Letras e Filosofia da Universidade de Roma, La Sapienza. Forma-se em Letras (Línguas e literaturas vernáculas) na Universidade Federal do Rio de Janeiro, tendo como professores, para a Língua e a Filologia, mestres como Celso Cunha e Leodegário de Azevedo Filho e, para a literatura portuguesa, Cleonice Berardinelli e Jorge Fernandes da Silveira. Obtém o Mestrado (UFRJ, 1980) em Literatura brasileira, com uma tese sobre a censura teatral no Brasil do século XIX, sob a orientação do Prof.  Afrânio Coutinho, publicada com o título de Censores de pincenê e gravata (Rio de Janeiro, Codecri, 1981). O trabalho reveste-se de um valor histórico específico naqueles anos difíceis de combate à ditadura militar no país, mas era também uma Análise de Discurso e inaugurava uma disciplina nova e importante da linguística, a partir do cruzamento dos pareceres dos censores com o discurso oficial da polícia e da ideologia dominante no período, com base nos documentos inéditos encontrados na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro. A seguir, obtém o Doutorado (UFRJ, 1987) em Teoria da Literatura, com uma tese sobre a narrativa brasileira contemporânea, pós-64, sob a orientação do Prof. Eduardo Portella., em trabalho enriquecido pela sua experiência como colaboradora das páginas literárias do "Jornal do Brasil" e de "O Globo". Nesta fase (1980-1999) foi professora da Universidade Federal e da Universidade do Estado do Rio de Janeiro onde ensinou Literatura Brasileira e Teoria da Literatura, inaugurando cursos de cultura afro-brasileira e de literatura para a infância, gênero ao qual dedicou vários estudos. Em 1990, vence um bolsa de Pós-Doutorado e se especializa na Itália sobre os estudos semióticos e filológicos, publicando em 1993 um volume intitulado «Tradição e invenção: a semiótica literária italiana», da editora Ática de São Paulo.
Nas bibliotecas italianas pesquisa o material relativo à permanência de Antônio Vieira em Roma, de 1669 a 1675, reconstruindo o contexto histórico dos sermões pregados e escritos em italiano, ainda dispersos nos arquivos, e publicando-os, em versão moderna: A. Vieira, Sermão da Sexagésima. Com uma rara versão italiana de 1668, Brasília, Senado Federal, 1997; A. Vieira, Sermões italianos, Viterbo, Centro Studi Antonio Vieira / Sette-Città, 1998; A. Vieira, As lágrimas de Heráclito, São Paulo, Editora 34, 2001.
É contínua a atividade de promoção da literatura portuguesa e brasileira através  da coordenação de volumes de autores como Clarice Lispector (Água Viva, Rio de Janeiro, Francisco Alves, 1990), Josué Montello (Notte su Alcântara, Milano, Bompiani, 1997), Antônio Vieira (Sermone di Sant'Antonio, ai pesci, Genova, Marietti, 1999) e Machado de Assis (Quincas Borba, Viterbo, Sette Città, 2009). Além disso, coordena projetos de intercâmbio científico e cultural com universidades e instituições estrangeiras.
Publicou, ainda, diversos ensaios e estudos sobre a língua, entre os quais os volumes Da palavra ao texto, estudos de linguistica, filologia, literatura (Viterbo, Sette Città, 2007, com reedições) e A língua portuguesa nos seus percursos multiculturais (Roma, Nuova Cultura, 2012). Ocupou-se, também, de aspectos culturais, literários e linguísticos de autores como Eça de Queirós, Mário de Andrade e Guimarães Rosa, com particular atenção aos estudos de tradução, privilegiando a comparação entre os códigos linguísticos e culturais das versões português / italiano. A Machado de Assis dedicou vários estudos sobre as suas traduções italianas e aos aspectos relativos à ironia. Em volume, Machado de Assis: dal "Morro do Livramento" alla Città delle Lettere, Viterbo, Sette Città, 2007 e Machado de Assis e o cânone ocidental: itinerários de leitura, Rio de Janeiro, EdUERJ, 2016. O trabalho foi vencedor do prestigioso Prêmio "Jabuti", 2017, na categoria Teoria / Crítica literária
Sonia Salomão é, enfim, membro do Colégio dos Docentes do Doutorado em Ciências do texto do Departamento de Studi europei, americani e interculturali da Sapienza, é titular da Cátedra "Antônio Vieira" da Sapienza / Instituto Camões de Lisboa, Vice Presidente da AISPEB (Associação Italiana de Estudos Portugueses e Brasileiros), e membro de diversos Conselhos editoriais na Itália e no exterior. Dirige a coleção LusoBrasiliana, dedicada a temas relativos à complexa área científica que conjuga não só Portugal e Brasil como também a África e algumas áreas asiáticas de língua portuguesa.
 


Sono presenti 3 pubblicazioni. Visualizza

Nessuna dispensa disponibile.

A partire da martedì 11 aprile il ricevimento sarà fatto di martedì secondo l'orario stabilito.